Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

Regresso a casa

O mundo tornou-se pequenino, mesmo assim a expressão “regresso a casa” continua a ser uma expressão forte e estará sempre na boca daqueles que longe dela se encontra. Apesar de todos os desenvolvimentos no que toca aos meios de comunicação e transporte, facilidade com que atravessa as fronteiras, etc… A planeta contínua repartido entre pequenas pedaços de terra e a imensidão de oceanos, o que dificulta é muito o tão desejado regresso a casa.

 

Nos países do primeiro mundo deparamos com uma evolução muito mais vincada, o que na maioria das vezes facilita as coisas, melhora e muito o nível de vida. Mas a nossa terra, a nossa casa, não tem comparação. Por mais feliz que estamos, a sempre algo que puxa para regressar. Ainda por cima quando se trata de regressar à um pedaço do paraíso torna praticamente impossível resistir.

 

Antes as vezes, dava comigo a pensar e sentia que estava completamente dividido entre uma vida que mais de metade dos meus compatriotas levam hoje em dia (vida de emigrante) e o regresso a casa, pura ilusão. Hoje em casa, teve a certeza que tomei a decisão certa, aqui é que sinto menos incompleto. Apesar de estar feliz, a uma parte de mim que ficou para traz.

 

 

Finalmente estou em condições de dizer como é bom poder regressar a casa.

Publicado por IlidioPina às 17:02
Link do post | Comentar | favorito

ILÍDIO DE PINA, Engenheiro Químico, Professor De Física

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

A desculpa do desrespeito...

Construção do "Novo" Lice...

Sobre a falta de valores ...

Sobre o Funcionamento do ...

Coligação política após o...

Arquivos

Dezembro 2014

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Janeiro 2012

Maio 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Agosto 2009

Julho 2009

Links

blogs SAPO

subscrever feeds